Ver todos os artigos do blog

Transmissão de informação através de lâmpadas de luz

Mais de 130 anos depois de o americano Thomas Edison inventar a lâmpada elétrica, novas tecnologias podem revolucionar o uso deste elemento tão fundamental à vida moderna. A segunda grande funcionalidade que as lâmpadas elétricas podem desenvolver é a transmissão de dados, algo quase tão necessário hoje em dia como a própria luz.

A última demonstração foi feita pelo professor Harald Haas (na foto do TED), da Universidade de Edimburgo, durante uma edição do TED global (movimento que convida grandes pensadores e pessoas influentes para compartilhar suas ideias e experiências), em 2011. Batizada de “Li-Fi” (luz-fidelidade), essa tecnologia tem uma forma de funcionamento simples de ser entendida. Em resumo, uma lâmpada LED tem a capacidade de “piscar” (acender e apagar) milhares de vezes por segundo, numa frequência imperceptível ao olho humano. Essa é a base da transmissão de dados de forma binária (ligado/desligado).

O vídeo abaixo dá uma simples demonstração da tecnologia “Li-Fi”:

Qualquer ponto de luz poderia ser um receptor de informação, fato que determina a vantagem mais clara dessa tecnologia: a luz já chegou praticamente a todos os cantos do planeta, o que dá a ideia da abrangência da rede.

Num exemplo dado pelo próprio Haas em sua palestra, cada poste de luz, por exemplo, poderia se transformar em um ponto de acesso à internet. “Carros são equipados com faróis LED e poderão se comunicar uns com os outros e prevenir acidentes no caminho com as informações trocadas entre si. Semáforos podem se comunicar com o carro e assim por diante. E então você tem esses milhões de lâmpadas de rua em todo o mundo. E cada lâmpada de rua seria um ponto de acesso livre.”

Abaixo, assista à íntegra da palestra de Harald Haas no TED Global de Edimburgo. É um vídeo longo, mas imperdível!

 

Artigo escrito por Miguel Caballero

compartilhe

Siemens nas redes sociais